Por | 24 fevereiro 2017

Com o objetivo de auxiliar a população a conquistar empregos melhores e condições socioeconômicas mais favoráveis, o Instituto Porto Seguro anunciou a abertura de inscrições para novos cursos gratuitos de capacitação profissional destinados a pessoas de baixa renda.  

As oportunidades contemplam áreas diversas como Artesanato (Biscuit, Revestimento em Tecido, Pintura em Tecido e Patchwork), Beleza (Auxiliar de Cabeleireiro e Manicure), Comercial (Auxiliar de Escritório, Amigo do Seguro e Técnicas Comerciais e Administrativas), Informática (Informática Básica e Básico em TI), Técnica (Mecânica e Eletroeletrônica, Funilaria e Pintura e Elétrica e Hidráulica). 

De acordo com Mirian Mesquita, gerente de responsabilidade social e ambiental da Porto Seguro, empresa mantenedora do instituto, são formados cerca de mil alunos anualmente e o índice de empregabilidade está em torno de 60%. “Trabalhamos com educadores de alta performance e investimos nas habilidades técnicas e comportamentais para que os participantes possam realmente ter suas vidas transformadas”, diz. 

Janaína Santos na aula de costura
Janaína Santos na aula de costura (Foto: Kazuhiro Kurita)
Vidas como a de Rodrigo Almeida, 27 anos, que veio de Manaus para São Paulo em junho de 2014. Morador do Bairro de Pirituba, no primeiro semestre de 2015 ele tomou ciência dos cursos oferecidos pelo instituto por meio do jornal O Amarelinho. Fez o curso de Técnicas Comerciais e Administrativas e, hoje, atua no setor de Atendimento e Apoio de Rotinas Administrativas da própria Porto Seguro. “Eu já tinha experiência como auxiliar administrativo em Manaus, mas o curso agregou muitos valores comportamentais e me deu um direcionamento profissional”, diz ele, que faz o segundo ano de graduação em Gestão da Qualidade de olho em uma promoção futura. 

Empreendedorismo
Paralelamente aos cursos gratuitos, o Instituto mantém a Escola Empreendedora de Costura, com a proposta de capacitar pessoas com perfil empreendedor. Em dois anos, elas atuam na produção de brindes artesanais, uniformes e brindes sustentáveis. Além da técnica em costura, aprendem a fazer a gestão do próprio negócio. Exemplo é Janaína Santos, 29 anos, que está cursando o último semestre. Ela soube do curso também por meio do Amarelinho e, três meses depois, já conseguia gerar renda a partir do conhecimento adquirido. 

Atualmente, Janaína faz planos para ter uma empresa com colegas de turma e se prepara para voltar a fazer a Faculdade de Moda, que deixou em 2014 por questões financeiras. “Me sinto preparada para seguir esta trajetória”, afirma.

Os dias e horários das aulas, duração e pré-requisitos para participação variam de acordo com cada curso. Para se inscrever, basta apresentar cópias do RG, CPF, comprovante de residência e renda familiar atualizados, na Rua Barão de Campinas, 669, Campos Elísios, São Paulo, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h. As aulas acontecerão no mesmo endereço e mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 2393-7300.       
Claudinei Nascimento
é editor do jornal “O Amarelinho”, formado em Jornalismo e pós-graduado em Comunicação e Marketing pela Faculdade Cásper Líbero.