Por Kazuhiro Kurita | 03 dezembro 2017

Neste sentido, vale a pena destacar pesquisa realizada pela Universidade Braz Cubas com o RH de aproximadamente 30 empresas de setores diversos e variados portes. Apesar do estudo ter sido direcionado para quem vai desempenhar cargos de gestão, o resultado revela a importância que as empresas têm dado para atitudes valorizadas independentemente da área de atuação.


No topo do ranking de habilidades e competências mencionadas, está 'solução de problemas', seguida por 'trabalho em grupo', 'facilidade de comunicação', 'pensamento crítico', criatividade, iniciativa, instrução e/ou 'conhecimento técnico', liderança, inteligência emocional e 'capacidade de negociação'. “A maioria das características está associada a uma questão comportamental”, frisa José Maria Silva Junior, diretor de Relações Institucionais da Braz Cubas.

A partir da pesquisa, a universidade espera formar profissionais mais sintonizados com a demanda de mercado, algo que já foi iniciado com os alunos do curso de Administração. “Dificilmente há um profissional que reúna todas as habilidades identificadas na pesquisa, mas cabe à organização acadêmica estimular os alunos a lapidá-las, diminuindo a distância entre o que se aprende na sala de aula e o que o mercado pede dos profissionais”, encerra Junior.
Kazuhiro Kurita
é editor da Flamboyant Comunicações, formado em Publicidade e Propaganda e Jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero.