Por Kazuhiro Kurita | 19 novembro 2017

 

Precisa de apoio para inserção no mercado de trabalho e em planejamento de carreira? O Instituto Cimas de Ensino oferece 15 vagas de um programa de orientação profissional, com aulas nesses dois temas. Interessados devem enviar currículo para o e-mail qualificacao@institutocimas.com.br. A inscrição está sujeita à avaliação do documento. Uma nova turma começará em janeiro de 2018.  

Segundo o professor Lucivaldo Santos (foto), diretor da instituição, durante seis encontros serão abordados temas como estratégias e técnicas para maximizar a inserção no mercado, orientações para planejamento e gestão de carreira, dicas de como elaborar o currículo e preparo para processos seletivos por meio de simulação de dinâmicas de grupo e entrevistas. “Também trabalharemos assuntos referentes ao autoconhecimento e marketing pessoal e profissional, bem como o uso correto das redes sociais”, adianta.  

Santos diz que o objetivo do programa é preparar o profissional para sua rápida inserção ou recolocação no mercado, dentro do foco e objetivo estabelecido por cada participante, sempre respeitando a individualidade e escolha profissional. "Nossa intenção é mostrar suas forças sem esquecer as fraquezas e principalmente conhecer as oportunidades e as ameaças para inserção em um mercado cada vez mais exigente. Acreditamos que as oportunidades surgem para quem está preparado para elas", explica.

A chave para se dar bem no mercado

Para o especialista em gestão de carreira e negócios Silmar Strübbe, tudo gira em torno da competência quando se trata de conquistar uma vaga de emprego. Segundo ele, o conhecimento é o início quando se busca o aprendizado de uma área específica. Depois, vem a habilidade, o saber fazer, o que nem todos possuem. Na sequência, é preciso ter atitude, o querer fazer. “Todo conhecimento e habilidade só terá sentido se a pessoa tiver atitude e isto parte de cada um.”  

Strübbe coloca os valores como o diferencial do profissional. “Quando falamos em valores, não nos referimos à questão monetária, mas sim a um conjunto de características que determinam como ele se comporta e interage com outros indivíduos e sua organização”, explica. Por fim, ele aponta a ética como fundamental, pois o que vale é a intenção em fazer como forma de servir e encontrar a solução dos problemas. “Competência, habilidade, atitude, valores e ética são a chave para se dar bem no mercado”, finaliza.

 

 

Kazuhiro Kurita
é editor da Flamboyant Comunicações, formado em Publicidade e Propaganda e Jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero.